quinta-feira, 5 de julho de 2012

VA DE RETRO! 7

O problema em se falar do passado e que la também existem coisas tão bisonhas quanto o maldito brinquedo tec tec, hoje encontrei um espécime humano que sinceramente...PARABÉNS.

Num papo sobre coisas antigas pasmem descobri que o cara...
NUNCA ASSISTIU A LAGOA AZUL.

Sim existe esse tipo de ser humano, tinha que ser no Amazonas para eu achar tal criatura. Do tipo que se encontra apenas congelado numa caverna de gelo ou em outra dimensão, tentei postar  uma foto do ser em questão mas por motivos óbvios ele não deixou.

Agora depois dessa divagação vamos avançar de volta ao passado

Filme: A Guerra dos Botões



 VARIAS VERSÕES VÁRIOS MOMENTOS DE DIVERSÃO


Infância a aurora da vida, nenhuma época e tão saudosa quanto ela. Se tem um filme que sintetiza perfeitamente essa época e esse aqui baseado em um clássico da literatura juvenil do mesmo nome.

A Guerra dos Botões  narra as desventuras de dois grupos de garotos de duas cidades vizinhas com ideologias politicas e religiosas (uma nacionalista e a outra monarquista) diferentes, separadas por uma ponte, um riacho e um córrego com uma rivalidade singular. Seguindo o exemplo dos adultos das cidades as crianças adquirem uma rivalidade com seus vizinhos que culmina em batalhas de paus, pedras, baladeiras, espadas de madeira e em casos mais extremos EXECUÇÃO!



Ai vem um cara e me diz:

"Mas chefe você não disse que o filme era infantil? Como pode crianças matarem umas as outras?"

E eu  respondo:

As "execuções" consistem em que quando um soldado (ou vários deles) e capturado, os adversários da cidade vizinha arrancam os botões da roupa (todos) e cortando em vários pedaços os cordões dos sapatos, fazendo a vitima sair com ela em farrapos de volta para a casa pronto para levar uma surra dos pais.


 TÁTICA: "SEM ROUPAS SEM PROBLEMAS"

Dai que vem o nome do filme, com o tempo os garotos elaboram mais estrategias para obter  fundos de guerra para seu lado (botões, zippers, cordões para os sapatos...) culminando em uma batalha épica que abala as duas cidades, há também por trás as preparações do pequeno conflito onde problemas familiares e sociais são amplamente abordados.

CLÁSSICO ATEMPORAL

Mesmo a versão original em preto e branco e divertidissima ate hoje, o texto não envelheceu nem um pouco pois estamos falando de duas cidades interioranas da Europa, bem eu já dei minha opinião, assista e veja por si mesmo.


Jogo: Mickey Magical Quest SERIES

 

O ano era 1994 o Brasil tinha ganhado a copa e eu contente fui ate minha locadora jogar algo, sem querer vejo um jogo na prateleira era o primeiro dessa serie, ao colocar o bom e velho SNES para rodar vejo logo o nome CAPCOM (que pra mim ainda não valia nada) e começo a jogar.
Diante de meus olhos vejo um jogo colorido, com jogabilidade precisa chefes divertidos (menos o ultimo) e extremamente viciante com destaque para as transformações e seus poderes.

Magical Quest 2 - Circus Mystery




Algum tempo depois vejo uma nova fita com o mesmo rato na capa, porem agora o jogo "pegava para dois" o que já era diversão garantida, o problema era que NINGUÉM QUERIA SER A MINIE, a qualidade era a mesma muita cor e ação pra galera.



MINIE PARA A ALEGRIA DA MOÇADA LITERALMENTE

Magical Quest 3


2 anos haviam se passado desde o segundo jogo, eu  agora em Itacoatiara procurava uma locadora para suprir minhas necessidades básicas, nesse meio tempo havia me concentrado em outras atividades por isso passei um tempo sem jogatina, ate que indo ate um modesto fliper me deparo com a terceira versão do jogo. Dessa vez no lugar da Minie havia nada mais nada menos que Donald o que garantia risadas com seus gritos e jeitão invocado, isso sem falar as roupas.


Se existe uma serie de 16 bits que o tempo não destruiu ate hoje é essa com ABSOLUTA CERTEZA, procure, jogue vai valer a pena.


Serie: Yu Yu Hakusho



Perfeito, essa e a definição quando uma obra possui dosagens exatas de vários elementos trabalhando em conjunto de forma harmoniosa. Por isso quando os otakus/brasileiros pensam em um anime que leve PERFEITO no nome um nome vem a mente Yu Yu Hakusho

INESPERADO DO INICIO AO FIM



Antigamente tínhamos a ideia de  "o mocinho nunca perde ou morre", bem logo no começo do anime o esquentado galeroso mas de bom coração Yusuke Urameshi morre atropelado por um carro tentando salvar um garotinho. Para sua surpresa a guia que deveria conduzir sua alma diz que sua morte era inesperada pelo alem e que ele poderia voltar sob certas condições.
 Inicialmente relutante devido a alegria de alguns (toda a escola e galerosos locais) acaba aceitando a chance ao ver a mãe junto de sua "namoradinha" se acabando em lagrimas, depois de voltar a vida o mundo espiritual o recruta para a missão de detetive (em teoria um exterminador de demônios) para cuidar de casos  envolvendo homens e demônios.



COMPLETAMENTE FORA DO PADRÃO

Diferentes da maioria dos animes a serie se divide em arcos onde Yusuke resolve casos estranhos, durante esses arcos seu amigo/rival Kuwabara acaba desenvolvendo poderes sobre naturais alem de regenerar dois yokais (demônios) foragidos Hiei e Kurama. A serie segue em ritmo de ação continua com lutas e historias elaboradas que diferente da maioria dos animes da época usavam muita estrategia onde nem sempre o mais forte vence. O mais incrível é que passou SEM NENHUM CORTE nos anos 90, claro houve uma mega campanha contra afinal OS MOCINHOS ERAM BASICAMENTE DEMÔNIOS E MATAVAM mas ninguém deu muita bola no final, bem diferente de como foi com Inuyasha mas ai e outra historia.



SUCESSO ABSOLUTO

Um dos pontos que mais chamava a atenção é sua dublagem excelente elogiada ate hoje digna de filmes, apesar de não ter tido a agressiva campanha de marketing que Cavaleiros do Zodíaco o fato era que quando começava a passar na lendária TV Manchete NÃO SE VIA UM MULEQUE NA RUA.
Todos são unanimes ao sucesso, mesmo com a Manchete perdendo muitas de suas filiais pelo Brasil afora (meses antes de sair do ar por aqui) Yu Yu Hakusho foi o responsável por elevados índices de audiência por um longo período. Mas o que torna essa serie PERFEITA?

Vejam tudo esta no lugar certo desde:

As lutas e os inimigos são memoráveis, com motivações claras.


O  caracter design dos personagens é demais, com trocas constantes de roupas em especial as garotas.


Existe romance, e o melhor não atrapalha pelo contrario ajuda horrores o caminhar da serie.


Por falar nele, existe comedia,  muita mesmo com humor adulto.



E pra finalizar musicas dubladas de qualidade, a cereja do bolo.



Todas são lindas, as adaptações da letra não perdem em nada para as originais, na verdade arrisco dizer ate melhores, diferente das musicas "infantilizadas" nas series da mesma época as de Yu Yu Hakusho  embalam dando o clima ideal de toda a saga.

Como fã e triste ver uma hoje em dia uma versão CENSURADA nas tvs a cabo, digo eu era criança e "aguentei" ver a versão original e nem por isso virei psicopata...

QUE OLHAR E ESSE? *_*

COF COF... Censurado ou não acredite vale muito a pena, eu diria mais se morrer sem ver é uma heresia tão grande que algum apostolo la em cima vai te dar uma surra de pau.

O RECADO TA DADO FUI!