terça-feira, 3 de dezembro de 2013

A FORÇA PARA SEGUIR EM FRENTE


Tempos atras publiquei aqui uma matéria em homenagem ao meu filhote Bibo que me deixou a pouco mais de 3 anos e a exatamente um ano atras meu irmão Bogdam deixava brutalmente sua vida nas mãos de assassinos. Hoje no aniversario da sua morte evidentemente o fim de ano começa com um gosto deveras amargo, minha mãe se agarrando a minha filha para tentar recuperar a razão para viver.


MEU ANJO DE LUZ

Quanto a mim tento manter a sanidade visto que as autoridades locais não estão tratando o caso com as dimensões devidas para nosso desespero, o que me alivia essa dor...esse ódio...essa coisa em meu coração que convivo dia a dia escondendo atras de um sorriso cínico é que nesses mais de 1000 anos de historia o sobrenatural, Deus, karma ou universo (como você preferir) sempre soube honrar a dor na alma.


FOI UMA HONRA TER VIVIDO OS ANOS 90 COM ESSE CARA

Lembro como se fosse ontem a sensação era como se moscas estivessem sobre a minha pele me incomodando, meus instintos previram a desgraça mas minha mente só ligou quando recebi a noticia .... é incrível mesmo a capacidade humana. Nesse momento o que me alimenta a seguir adiante é a fé nesse lado sobrenatural do nosso mundo, não que seja religioso mas a cada dia estou cada vez mais próximo de voltar a ver ele...de trilhar o mesmo caminho que ele passou e onde todos nos eventualmente passaremos.


E muito comum vermos em filmes e series a morte de uma figura que esteve um tempinho conosco, diferente da vida alie existe a possibilidade de ressurreição e hoje se eu tivesse a oportunidade acreditem....



EU MATARIA CADA UM DE VOCÊS SE 
PUDESSE TRAZER UM DELES DE VOLTA COM ISSO

Pois a dor só cresce a cada lembrança nova....podem dizer que estou preso ao passado (o que não é nenhuma novidade pois sou retroplayer) mas as vezes a força não é suficiente...

Espero por Deus que nenhum de vocês passe por isso...a não ser que seja para eu cumprir algum grande proposito (^^) ...e que o destino nos ajude a passar pela vida pois meu irmão não foi só mais um na contagem da violência e sim a prova que esse pais precisa de mudanças rápidas.