sexta-feira, 5 de setembro de 2014

UM BICHO CHAMADO AFEIÇÃO




Faltam palavras.., sim agora enquanto escrevo esse post me faltam palavras nitidas pra descrever o que estou sentindo, e que nem quando algo fica preso na ponta da lingua literalmente pois você sabe que sabe mas por algum motivo não fala (ou não sabe?) na hora.

Com a afeição acontece algo similar ao amor mas em menor escala quando nos pegamos olhando para algo que nos cativa e que mexe conosco sem termos ate nenhuma ligação com aquilo. Uma cena particularmente afetuosa é a de uma mãe protegendo seus filhotes pois ela nos referencia claramente a dos nossos pais cuidando de nos quando menores.



Esse sentimento que não escolhe quando e como ocorrer surpreende pois não escolhe hora nem lugar, o tipo de causa ou razão para ser gerado. Nossa historia tambem foi influenciada através dos anos por esse amor pois pessoas movem os pauzinhos dela e consequentemente a afeição influencia alguns rumos.

Não é incomum historias de soldados que salvam crianças em guerras, ou animais que fazendo o mesmo com pessoas desconhecidas pelo mundo afora ou caras que ajudam outros sem sequer conhecer ou como eu digo "ser parente".

Na maior parte a afeição nos remete a uma coisa em nosso passado, algo muito parecido com coisas que gostamos que já esta em nossa essência, como um saudosismo extremo que queremos preservar tanto que em alguns casos chega a provocar ciúmes.



Assim como todo amor a afeição também tem um lado negativo e o da afeição é a dependência que ela gera nas pessoas, um humano afeiçoado a um cão tende a desejar cuidar dele e eventualmente vir a amar como um amigo. Se você a der e não receber a frustração sera imediata assim como receber e direcionar toda a afeição apenas para aquele ser se tornando dependente dele.

A afeição é um negocio complicado né minha gente, vamos sempre com calma que é muita emoção pro nosso pequeno coração...nos vemos por ai.